A Season 1 do Hero Academia RPG teve início! Você ainda não viu? Dê uma olhada clicando aqui!

1. PLUS ULTRA!
Olá herói! Ou seria você um vilão!? Bom, não importa, de qualquer modo você é bem vindo para juntar-se à nós! O Hero Academia RPG é um roleplaying game (jogo de interpretação) baseado na série Boku No Hero Academia escrita por Kōhei Horikoshi e publicada semanalmente na Shonen Jump. Aqui, você jogador poderá interpretar heróis, vilões e até mesmo assistentes, se assim for do seu desejo. Nosso foco é a diversão de todos os jogadores, ainda que tenhamos um sistema sólido de regras que devem ser lidas atentamente por cada um. Então, está esperando o que!?
BEM-VINDO!
Profile
Personal Photo

No Photo

Options
Custom Title
Aloy doesn't have a custom title currently.
Personal Info
Location: No Information
Born: No Information
Website: No Information
Interests
No Information
Other Information
Nome do Personagem: Aloy
Frase: No Information
RGB: 0,0,0
Alcunha: Void
Idade: 17
Data de Criação: 18/01/2017
Link da Ficha: http://heroacademiarpg.jcink.net/index.php?showtopic=163
Imagem de Quirk: https://i.imgur.com/gPcmCZ5.jpg
Nome do Quirk: Symbiotic Armor
Qualidade do Quirk: Extraordinário
Tipo de Quirk: Transformação
Statistics
Joined: 16-January 18
Status: (Offline)
Last Seen: Today at 01:52 am
Local Time: May 23 2018, 09:07 AM
231 posts (1.8 per day)
( 3.22% of total forum posts )
Contact Information
AIM No Information
Yahoo No Information
GTalk No Information
MSN No Information
SKYPE No Information
Message: Click here
Email: Private
Signature
View Signature

Aloy

Herói

Topics
Posts
Comments
Friends
My Content
Apr 9 2018, 09:01 PM
Aloy pediu para que ele a acompanhasse em uma viagem. Era um daqueles longos feriados. Começa na na quinta, termina no domingo. Tinham tempo para viajar até a Inglaterra e já que dinheiro não lhe era um problema a menina não se sentiu incomodada em chama-lo para conhecer sua família, mas fez questão de pagar a própria passagem de avião. - Faz tanto tempo que eu não os visito... - Ela apertou o rosto contra a janela do avião enquanto esse decolava voo. Era um dia agradável lá fora. As nuvens brancas como algodão e o sol a pino. Sorria vendo o chão desaparecer, ficar cada vez minusculo até que não fosse mais possível identificar o que eram pessoas ou um borrão. Sorriu se virando para ele. - Amm.. eu espero que você realmente esteja preparado para conhecer a minha família... ela é bem... diferente da sua.... - Skeith já estava de volta, mas o simbionte parecia ficar mais na sua do que incomodando eles.

Ele parecia sempre tentar espantar as pessoas, mas visto que Hawke estava decidido a ficar não tinha muito que ele pudesse fazer. Ela escorou a cabeça em seu ombro aproveitando a longa viajem ao seu lado. Estranhamento lhe pareceu mais curta com a sua companhia enquanto conversavam e observava a paisagem. Mesmo assim era um longo voo. Ela cochilou ao seu lado em algum momento, com o rosto em seu ombro e os cabelos curtos cutucando sua bochecha. Quando chegaram a Inglaterra, depois de doze horas de viagem ela estava louca para se espreguiçar. - Estou louca para poder andar e talvez dormir em uma cama de verdade.... - Ela se espreguiçou lentamente. - Oh, você ... vai conhecer o meu quarto velho ... - Ela corou ligeiramente pensando nessa possibilidade. Deixou a maioria se levantar e os apressados saírem primeiro antes de sair com ele. Não tinha levado muita bagagem, considerando que boa parte de suas roupas ainda estavam lá e pegaram um taxi para casa.

Sua cara era bem simples. O carro em casa dizia que seus parentes já haviam voltado.Ele parou logo em frente e ajudou Hawke com as malas buscando a chave em um dos bolsos de sua mochila.

[dohtml]<img src="https://i.pinimg.com/originals/34/25/bb/3425bb0480b496461e81fb798e794736.jpg" width=500>[/dohtml]


Ele podia escutar a música animada lá dentro, baixa o suficiente para não incomodar os vizinhos, alta o suficiente para se espalhar pela casa. O cheiro de comida foi a segunda coisa que notou, mas ficou claro que, diferente de jax aquele não era um cheiro tanto.. agradável. Alguém queimou alguma coisa. Aloy também pareceu sentir, ela cheirou o ar. - Erm... você se lembra quando eu disse... que era eu que costumava cozinhar em casa? .... - Ela colocou a chave e girou a maçaneta empurrando as malas para dentro. Era uma sala simples. Ele podia ver a escada que levava para o segundo andar, uma luz amarela e sofás velhos, mas confortáveis e... uma fumaça preta escapando por baixo da porta da cozinha ou ... achou que seria a cozinha. Pelo cheiro de comida queimada. - Será que meu pai botou fogo na casa?... - Ela franziu o senho e do topo das escadas Hawke pode escutar passos apresados quando duas figuras desceram correndo pela escadaria. Gritando em uni som.

- ALOOOOOOOOOOOOOYYYYYYYYYYY -

As duas figuras mais altas do que ela a agarram esfregando as bochechas contra a menina que não conseguia se mexer com a sucessão de mãos.

[dohtml]<img src="http://31.media.tumblr.com/a66a7f003d344228414352b74a72592e/tumblr_mvmsmuq7dL1sg71k1o1_400.gif">[/dohtml]


-VOCÊ VOLTOU-

- FOI HORRÍVEL -

- TERRÍVEL -

- HORRENDO -

- Nosso pai esta tentando cozinhar a manhã toda!!! -

- Vamos morrer de fome!!! ... - Eles pararam então finalmente parecendo perceber Hawke ali parado. Os olhos de ambos se arregalaram levemente. Os quatro olhos concentrados em sua figura.

- Esse é seu na-mo-ra-do? - Aloy corou levemente afirmando com a cabeça. Ela nunca tinha levado um namorado em casa antes. Eles largaram Aloy em como um peso de papel inútil e se aproximaram de Hawke tão perto que fez com que ele recuasse contra a parede.

[dohtml]<img src="https://img0.liveinternet.ru/images/attach/b/2/23/858/23858240_1209481750_6820215_hitachin.gif">[/dohtml]


- Nome!! -

- Ocupação!! -

- Profissão!! -

- Salário!! -

- INTENÇÕES COM A NOSSA IRMÃ - Atacaram ele com perguntas sem se quer dar chance de responder nem uma delas e mesmo quando ele inspirou para tentar dizer algo um deles o interrompeu.

- Ele não está respondendo!!! Precisamos de uma abordagem mais agressiva !!!-

- Senhor sim senhor!! - Ele bateu continência para o irmão antes de crescer absurdamente se virando em sua direção. Os músculos se estenderam a ponto da camisa ficar abarrotada. Bem justa ao corpo e quase rasgando, ele cresceu de tamanho também enquanto pegava o garoto pelos ombros e o levantava encostando contra a parede fria. As mãos enormes o seguravam com força, mas sem machucar.

- NOME!! -

- OCUPAÇÃO!! -

- PROFISSÃO! -

- SALÁRIO!! -

- INTENÇÕES COM A NOSSA IRMÃ -

- HEYYY!!! LARGA ELE!!! - Hawke viu quando Aloy se juntou aquela confusão pulando em cima do irmão que o segurava, tentando fazer-lo soltar Hawke da maneira mais delicada possível. Uma confusão de massa, mãos e cabelos ruivos. Algo acertou o queixo do menino que o segurava. Aloy provavelmente e suas mãos cederam por um segundo deixando ele cair no chão. O segundo, que ainda tinha o tamanho normal se colocou ao lado de Hawke. - Eu aposto 10 doláres no meu irmão - Ele mostrou uma nota de 10 a ele.
Apr 9 2018, 05:34 PM
Vocês viram que é NÃO oficial né? Vou repetir. NÃO oficial.

O que quero discutir aqui são mais ideias e ver se sou a única pessoa que pensa assim ^^ ... então, sem brigas, ok? <3

1.- Evolução do Personagem

Tive um longo debate com algumas pessoas sobre a limitação de exp [DE NOVO ISSO? NÃOOOOO, mas começa com isso, então se você é contra ou a favor continue lendo mesmo assim que não se trata sobre isso XD] do porque as pessoas estariam tão insatisfeita com os pontos. Eu não vou focar nisso. Cada um tem uma opinião válida sobre o assunto. Seja pelo PVP, seja pela diferença, seja por qualquer motivo. Vamos ignorar isso. Se quiserem focar nesse assunto em especifico, nos ja tempos um tópico para isso, mas vamos focar no que uma pessoa me disse e fez todo o sentido para mim:

Os pontos são a única coisa atual que dá valor ao seu personagem. Eu gosto de tudo que eu fiz com o meu personagem atual. Desde um teste na UA até mesmo tomar chá com os amigos no bar. Tudo isso eu considero para meu personagem, mas eu não sinto que evolui realmente.

Vou comparar a alguns foruns de naruto que eu tive. Todos eles tinham a mesma base: quando você começava uma missão você começava com os ranks C, depois B, A, S etc. Quando o mestre do seu time via que você e seus companheiros tinham pontos suficiente ele narrava missões mais perigosas. Então eu tinha esse senso de evolução. Não só isso, como depois eu sabia que haveria um teste para virar chunnin e depois jounnin. Eu tinha um objetivo em mente. Eu cresceria.

Eu tenho noção de que posso pedir ao narrador para narrar algo perigoso para mim, mas vai ser oficial? Se eu explodir uma cidade vai contar para historia? Não. E tudo bem, porque a narração é livre e se eu colocar um monstro de mil metros invadindo a cidade fica meio difícil né....

Então, o que quero dizer é que: a única coisa oficial que eu tenho para provar a evolução do meu personagem são os pontos. E isso gera problema e descontentamento. Primeiro porque aqueles devagar vão se sentir desvalorizados e aqueles com muitos pontos um dia vão chegar aonde eu estou: eu tenho pontos, mas não fazem diferença.

Sei que Luke e Anon tem algumas ideias em mente. Acho que ja citaram por algo por exemplo o rank dentro das escolas e a criação de um enredo que acho que resolve em parte os problemas. Porque se eu sou o rank alto em uma escola e não um aluno qualquer faz sentido que as minhas aventuras sejam mais pesadas. Se você aloca pessoas que tenham de, supondo, 100 a 200 pontos em uma única categoria, mesmo que a diferença de pontos ainda esteja ali, vocês pelo menos podem ser visto como iguais. Ali, no mesmo level. Na mesma turma.

2.- Resolvendo o Problema

Eu queria dar algumas soluções que não dependessem diretamente deles, embora sempre vá ter que passar por eles.

A primeira ideia simples que eu tive disso eu sugeri em um forum a muito tempo atrás e nunca foi implantado porque da trabalho, mas considerando que o Luke já lê tudo para dar XP acho que é só uma questão de delegar funções.

A.- Modificações nas Cidades:

Acho que um jeito muito simples de colocar peso nas ações do seu personagem é colocando peso no que você faz. Os ADMS estão fazendo um sistema de fama e acho que isso só agrega mais valor ao sistema de fama, mas vou explicar o que quero dizer:

Vamos supor que seu personagem exploda a praça central de Nova York. Não faz muito sentido considerando que você é só um estudante ou vilão mirin ou civil deslocado, mas é se fizesse diferença? Se o buraco que você fez ali tivesse algum significado? E que herois em outros topicos, até mesmo no atemporal, pudessem depois juntar e arrumar o estrago. Ajudar o pessoal da construção a rearrumar aquele espaço?

"AHHHH, MAS A GENTE VOLTA AO PROBLEMA DO MONSTRO GIGANTE DE MIL METROS", mas se o Luke lê tudo que a gente posta ele pode pegar o que podemos ou não podemos usar. O que pode ou não modificar. Também é um jeito de dar mais bonificações a um narrador pela criatividade da missão sem tratar de pontos.

Se você fez uma boa narração e a sua explosão na cidade FAZ sentido, então.. porque não? Se você faz um tópico nas americanas com um chat log. Se a coisa é pequena como o reparo de um prédio que o pessoal ajudou em off ou não sei, a construção de um abrigo para cachorros (?) então fica mais fácil de passar do que a explosão ou incêndio, mas pra mim você consegue dar valor desde um personagem level 1 a um level 10. Fazendo diferença no mundo.

Outro jeito simples de fazer isso é colocar um nível de criminalidade. Ações vilanicas/missões sobem o nivel, ações herois descem ele. De forma que eu particularmente ia querer melhorar uma cidade como tenho certeza que vilões iam querer cagar nela e os civis podem sempre pender aos dois lados. [como ja acontece normalmente]

Ao final de cada post o narrador sugere as mudanças na cidade e quando o luke avaliar para pegar os pontos ele avalia o pedido. A mudança no tópico com detalhes podem ser feitos por outro encarregado na staff. [ O narrador pode ajudar também deixando já pré descrito bonitinho e talz ]

EDIT 01:

Conversando com o @Roxxas acho que não ficou claro. O que quis dizer era um painel a parte. Talvez não com todas as cidades, já que não trabalhamos assim, mas com um lugar em especifico. Fica FORA da sua ficha e funciona a parte da fama.

Por exemplo:

Podemos criar um tópico das AMÉRICAS e um chat log aonde todos poderiam visualizar, logo teríamos:




Américas

ChatLog:

QUOTE
10/02/2018: Um grupo de vilões ataca a cidade a noite - e acho que aqui pode entrar um pouco da fama. Enquanto você não é muito famoso não tem renome, então você é conhecido como "um vilão qualquer", mas mais adiante imagino dando nome aos bois como "o super vilão @Weld ataca novamente" - e deixa um buraco no centro de Nova York - Uma descrição dos estragos.


QUOTE
30/02/2018: Graças a um grupo de herois ou civil o buraco no centro da cidade é restaurado


Agora vamos imaginar que, para Américas, exista um contador de criminalidade:

[dohtml]<img src="https://i.imgur.com/kijnnoO.png?1" width=500>[/dohtml]


Tudo que algum vilão fizer que seja para causar danos a cidade ou ajudar uma gangue aumenta o contador de criminalidade. Vamos supor de novo que @Weld ajude 15 pessoas a fugir da cadeia. Nosso contador sobe em 20, mas @Roxxas como Heroi decide ajudar uma cidade nas Américas e acaba, sozinho ou com ajuda de um gangue e diminui a criminalidade em dez. Você fez alguma diferença. Esse contador de criminalidade e coisas que acontecem na cidade - como o buraco que vc pode tentar reparar em on game - podem ser refletidos nas narrações. Se você escolhe tentar ajudar um lugar cuja criminalidade vai estar em 80% vai ter mais vilões, mais problemas e mais trabalho. Também interfere no trabalho do amiguinho que está tentando fazer aquele lugar um inferno.

Você tem um PVP indireto ali, cujo seus pontos não importam, só o que você escolhe fazer na sua quest. Isso também acaba com a briga de alguns players que dizem que um café que você toma com seus amigos vale mais que uma missão séria. Como também ajuda, já que você pode tentar concertar alguns estragos.

Também ajuda os narradores, já que os estragos que você tiver feito e a participação na cidade só renderia se sua quest fizesse algum sentido.
Apr 8 2018, 12:51 AM
[ Pelo que entendi você quer realizar o teste da UA né? =3 Para entrar na escola e talz? ^.^ pode me corrigir se estiver errada, also eu to sempre no discord como Aloy lá! ... De qualquer forma eu só to confirmando porque você pode COMEÇAR já como aluno na UA, a maioria fez isso, as eu acho muito legal passar pelo teste para ser sincera XD ... de qualquer forma, se eu tiver entendido errado só falar comigo e eu mudo o primeiro post]

Havia certa tensão no ar. Os possíveis futuros alunos subiam as escadas para o enorme complexo. Uma cúpula redonda se estendia diante de Joseph. Alta e grande era difícil contabilizar quantas pessoas poderiam caber ali dentro. Possivelmente até mesmo uma parte da cidade. Nada de novidade para aqueles que conheciam os seus testes e a sua, digamos, extravagancia.

[dohtml]<img src="http://4.bp.blogspot.com/-ChJUKIChv3M/TnqzWyYgCaI/AAAAAAAAAdk/6WtfjD-Ts1I/s400/paradigm%2Bcity.jpg" width=500>[/dohtml]


UA, sem dúvidas, não era conhecida conhecia por poupar recursos. Logo após a entrada os participantes eram direcionados para uma sala de cor bege e ampla. No centro um enorme monitor, ainda apagado. A maioria dos participantes parecia se reunir ali e esperar pelas próximas instruções. Havia um nervosismo crescente, é claro. A luz ofuscante do espaço parecia aumentar o calor lá dentro. Os participantes eram só diferenciados por um enorme nume estampado na camiseta em letras grandes e de cor preta. Ele tinha um é claro, 158. Ele podia ver números maiores desfiando casualmente pelo espaço. 170, 203, 368? Os números diziam como sua competição era grande.

Os competidores estavam espalhados e se juntavam em alguns grupos jogando conversa fora. Fora isso, alguns guardas estavam localizados no que provavelmente seriam as entradas para as provas que viriam a seguir. Três enormes portas. Pela largura de cada uma delas Joseph tinha certeza que pelo menos dez pessoas ali poderiam passar lado a lado. O que era bom, considerando a quantidade de gente.

Uma ruiva se aproximou dele oferecendo um sorriso simpático. O melhor que conseguia fazer.

[dohtml]<img src="https://i.pinimg.com/originals/7a/31/b4/7a31b49ed36b6c07c72bf955d2dc5426.jpg" width=500>[/dohtml]


- Nervoso? - Ela tinha o mesmo tipo de número em sua camiseta que ele: 113. A roupa de competição era a mesma para todo mundo. Um traje simples com os números expostos a frente e atrás. Provavelmente para evitar vantagens injustas a qualquer jogador. A roupa dela tinha aquele tom azul claro chamativo, mas justo ao corpo sem dúvidas davam uma boa ideia do quem ela era por baixo daquela roupa. Coxas grandes, cintura fina, uma comissão de frente chamativa. Ela sorria para ele e Joseph tinha dúvidas em distinguir se era um sorriso amigável ou um desafio escondido por baixo dos lábios dobrados. - Qual seu nome? Ou devo chama-lo de senhor 158? -
Mar 26 2018, 11:49 PM
Era uma tarde quente de verão. O sol a pico chegava a ser sufocante enquanto o clima úmido espalhava o calor ao em vez de ajudar a se refrescar. Rica. Definitivamente ela não precisava sofrer como os meros mortais menos afortunados, mas, definitivamente, tinha escolhido o dia errado para um passeio. Nada que precisasse temer de fato. Não quando o local pelo qual ela passeava era repleto de lojas e absolutamente todas - ou pelo menos a maioria dela - tinha algum tipo de ar condicionado. Tudo que ela precisava fazer então era deslizar para dentro de uma das portas, escolhidas quase ao acaso e desfrutar o frescor de um ar condicionado caro.

O lugar escolhido parecia uma lanchonete "simples".

[dohtml]<img src="http://i67.tinypic.com/if65pd.jpg" width=500>[/dohtml]


Muita gente discordaria da simplicidade, é claro. Em um bairro normal aquele lugar seria de classe. Duas garçonetes pareciam anotar o serviço, preparar o pedido atrás do balcão, servir e lavar os pratos. Seria um problema se fosse movimentado, mas gente rica tem tempo de sobra para gastar de modo que os poucos presentes não pareciam tão ansioso em partir com pressa em ser servidos.

O cardápio era o que se esperava de um lugar como aquele: caro, mas nada lhe era problema e, embora o produto principal fosse café ela podia encontrar outras coisas para refrescar seu dia: sucos, tortas, bolos, sorvetes e picolés preenchiam uma parte extensa da folha.

Quem a atendeu pareceu uma mulher, por volta de seus dezenove anos, ela ofereceu o cardápio a ela assim que escolheu uma mesa para se sentar.

[dohtml]<img src="https://i.pinimg.com/564x/20/35/5c/20355c0390c372dfb41f9c799f3b7236.jpg">[/dohtml]


- Seja bem vinda ao nosso café... - Ela se inclinou em uma reverencia educada. Tinha um sorriso bondoso no rosto. Seria sincero ou algum tipo de treinamento? Dificil dizer logo de cara. - É a primeira vez da senhorita aqui? -
Mar 20 2018, 11:21 PM
Ele tinha dificuldades para se lembrar das últimas horas. Era uma tarde ensolarada na cidade movimentada e Takeshi tinha sido obrigado a sair para fazer seus afazeres. Comprar comida para sobreviver ou mesmo procurar um trabalho vilanesco para fazer. Na tarde movimentada a multidão não lhe dava atenção passando por ele como se não fosse ninguém. Todos os vilões começam por baixo afinal, sem renome ou fama. Imperceptíveis para o mundo. Ele caminhou esquivando de algumas pessoas e ... branco. Ele tinha chegado ao seu destino? Seu cérebro puxou uma imagem. Uma luz vermelha piscando.

[dohtml]<img src="https://media.giphy.com/media/IgMExbmRnyksE/giphy.gif">[/dohtml]


A sua boca estava seca e ele precisava urgente de água. O breu do escuro e o desconforto do seu corpo eram as primeiras coisas que ele podia notar. A tarde tinha se passado e Takeshi estava um tanto quanto incerto de como tinha apagado, bom, ele supos que tinha apagado. Ao menos era a única explicação para ter perdido a tarde inteira. Ele não tinha noção mais das horas e uma corda machucava seu pulsos ao mesmo tempo que uma venda preta cobria seu rosto. O ronco do motor de um carro era quase reconfortante e ele sentia o leve solavanco a baixo de si. Uma fita cobria sua boca e ele só conseguia respirar pelo nariz. Estava deitado. Tinha certeza que estava no chão de um carro e tinha espaço para se esticar, mas seus pés também estavam amarrados. Um cheiro de queijo azedo nada agradável empesteava o lugar e o som do vento cortando pelo vidro entreaberto completava o que ele conseguia tirar de sua situação atual.

- ... então depois daquela noite acabei parando aqui ... -

- Entendo ... ao menos isso explica porque foi rebaixado ... - Ele escutou um ronco baixo e o barulho surdo de alguma coisa, seguida de uma risada grossa do homem que tinha comentando sobre o rebaixamento. - ahaha.. o que? Quer que eu diga que sinto muito? Não sinto.... -

- Cala boca e dirija... -

- Hey ... você acordou...? - Dessa vez a voz veio bem baixinho. Quase um sussurro do seu lado. - Tenta não chamar atenção.. .eles não sabem que acordei ainda... mexe a cabeça se consegue me ouvir? - A voz parecia.. feminina. Ela esperou ele confirmar a sua situação. - Ótimo... Escuta... eu vou... me virar para tirar a amarra do seu olho, tenta não se mexer ta? ... - Ela esperou ele responder mais uma vez. Então mãos desajeitadas chegaram perto de sua nuca e por quase dez minutos ele teve que esperar enquanto a garota tirava a venda de sua cabeça. Por vezes ela pareceu hesitar e parar o que estava fazendo até que ele esteve livre daquelas amarras. Estava em uma vã. Na direção ele podia ver duas cabeças conversando distraídos e uma grade de metal separava aonde eles estavam dos motoristas. Tinha pelo menos mais dois corpos apagados junto a ele e a menina que estava sussurrando encontrava-se atrás dele. - Você ta bem? Se você se virar eu tiro a fita.... mas ..... tem que prometer não fazer barulho .... - Pela janela ele podia ver que era noite. Ela esperou ele concordar e se virar. Ela também estava amarrada em suas costas, teve que rolar para ficar de frente e ela e, de novo, ela levou um tempo considerável para tirar a fita sem os homens notarem. Parando toda vez que eles se mexiam de mais, mas até então eles pareciam distraídos.


[dohtml]<img src="https://media2.giphy.com/media/l46CbZ7KWEhN1oci4/giphy-downsized.gif" width=500>[/dohtml]



@Kovacs
Last Visitors


May 1 2018, 10:09 PM




Apr 7 2018, 06:35 PM




Mar 29 2018, 05:05 PM



Comments
No comments posted.
Add Comment


O Hero Academia RPG é um RPG baseado em Boku no Hero Academia, obra criada por Kōhei Horikoshi. O fórum não possui fins lucrativos.
Custom Structures e buttons por Tigris. Imagens por artistas do Pixiv, Deviantart e Zerochan.